RadioNOS.com - O Melhor em CREATIVE COMMONS Music - O que não se ouve por aí

Música Independente e Música Livre

O conceito de música independente (ou indie music, em inglês) nasceu a partir do que seria o rock independente originado no Reino Unido e nos Estados Unidos ao longo dos anos 80. Os artistas que seguem esta trajetória desejam percorrer um caminho mais distante do mercado musical de natureza predominantemente comercial. Eles fazem questão de preservar sua autonomia e o domínio integral de sua música e da carreira profissional.

Este estilo, também conhecido como ‘underground’ e alternativo, está em vigor desde os anos 60, quando alguns músicos, mesmo aqueles que emergiram do universo pop, optaram por uma jornada autônoma, gravando seus trabalhos junto a gravadoras independentes, algumas até criadas pelos artistas em questão.

Estes discos são disseminados nos próprios shows, em rádios igualmente alternativas e, no mundo tecnológico moderno, pela Internet. O rótulo ‘indie’ tem sido o mais utilizado desde o final da década de 90 para as músicas produzidas desta forma. Ele se aplica perfeitamente ao rock, que por suas próprias características já possui um viés independente.

O mais importante para o ‘indie’ é permanecer fora do circuito das gravadoras poderosas e do mercado padronizado, que só visa vendas e lucros. Assim, pode-se afirmar que esta denominação não se refere exatamente a um gênero musical particular, e sim a músicos e bandas que se opõem aos valores estritamente comerciais.

Artistas de indie são conhecidos por fazerem questão de manter controle completo de sua música e carreira, lançando álbuns por gravadoras independentes (empresas por vezes fundadas e gerenciadas pelos próprios artistas) e baseando toda a divulgação de seu trabalho em turnês, rádios independentes e, mais atualmente, na internet.

Fontes: Wikipedia e InfoEscola

O que significa música livre?

Música livre é aquela que não é gerenciada por associações de direitos coletivos (tipo ECAD e ABRAMUS, por exemplo, no Brasil). Os artistas optam por proteger os seus direitos através de licenças específicas e não exclusivas tal como a Creative Commons. “Música livre” não significa necessariamente sem custos, ou desprovida de quaisquer restrições de direitos, significa que “alguns direitos são reservados”. Os artistas definem quais direitos conceder à sua música através do tipo de licença escolhida.

Comente utilizando sua conta do Facebook